Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Secretaria da Educação e CREs debatem sobre o Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio

Publicação:

Crédito: Lucas Nogare
Crédito: Lucas Nogare
Por Rodrigo Peixoto

O Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio foi tema do encontro que ocorreu na última terça-feira, 26, na Secretaria de Estado da Educação (Seduc) com representantes das 29 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) e Divisão Porto Alegre.  A atividade dá seguimento aos processos de discussão e planejamento que moldarão a nova organização curricular do Ensino Médio. A mudança, dentre outras alterações, possibilitará aos estudantes diferentes possibilidades de escolha, com foco em áreas de conhecimento e na formação técnica e profissional. Além disso, aumenta, nesta etapa, de 800 para mil horas anuais o tempo mínimo em aula.

O diretor dos departamentos Pedagógico e de Recursos Humanos da Seduc, José Adilson Antunes, ressaltou a importância da troca de ideias para a construção coletiva das melhorias propostas no projeto. “Estamos em um momento de transição, onde pavimentamos o caminho para a posterior introdução dessas mudanças tão importantes e positivas para a formação dos nossos alunos”, explicou.

A equipe da Seduc que lidera o programa no Estado já realizou estudos e diagnósticos, formou grupos de trabalho e promoveu encontros de formação para preparação. Somado a isso, foram selecionadas as Escolas-Piloto, escolhidas para reunir a maior diversidade possível de cenários encontrados nas instituições de ensino do Rio Grande do Sul.  

CREs têm papel fundamental

Na fase atual do programa, o papel das CREs será de acompanhamento direto nas 300 Escolas-Piloto e a interlocução com a Secretaria da Educação. A meta para este ano é a implantação e execução do Plano de Flexibilização Curricular, além do Projeto Vida, que destaca o protagonismo do aluno.

“Nossa proposta é de uma produção coletiva com as CREs e escolas sobre a flexibilização curricular na rede estadual. Não iremos impor uma proposta pronta, mas trabalhar diante das diversas realidades do Estado. Faremos também a escuta do jovem, para identificarmos o que o ele quer, isto é fundamental”, explica Adriana Schneider, coordenadora Estadual do Ensino Médio.

O Novo Ensino Médio

A proposta surgiu como garantia de oferta de educação qualificada a todos os jovens brasileiros e visa aproximar as escolas da realidade dos estudantes, com a atualização por parte das instituições sobre as novas demandas e complexidades dos dias atuais. Entre seus objetivos, estão o protagonismo do estudante, a valorização da capacidade criativa dos professores e a permanência escolar por meio de aprendizagem com qualidade. Todas as fases de preparação e planejamento visam a implementação do Novo Ensino Médio em 2020 nas Escolas-Piloto. Após período de observação e ajustes, no ano de 2022, todas as escolas de ensino médio brasileiras deverão aplicar o Novo Ensino Médio.

 

Secretaria da Educação