Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Governo do Estado amplia incentivo às escolas rurais em 2018

Convênios com entidades do setor foi renovado e terá investimento 12,2% maior

Publicação:

Elton Hein e Adair Pozzebon, ambos da Agefa, de Santa Cruz do Sul, também assinaram documentos para manter o convênio
Elton Hein e Adair Pozzebon, ambos da Agefa, de Santa Cruz do Sul, também assinaram documentos para manter o convênio - Foto: Renato Gava/Seduc
Por Renato Gava

Cinco associações que mantêm escolas rurais renovaram na tarde de hoje (20), na Secretaria Estadual de Educação (Seduc), o termo aditivo do convênio com o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb). O projeto significa um investimento de R$ 1,8 milhão do Governo do Estado e beneficia 340 alunos de seis cidades.

Este ano, passa a fazer parte da relação das beneficiadas a Casa Família Rural (CFR) de Alpestre – já mantinham convênios as escolas familiares agrícolas de Catuípe, Vale do Sol, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul e Frederico Westphalen, que renovaram a ação para 2018, totalizando seis escolas.

Ismael Gomes e Neiva Müller, da Efasol, garantiram a manutenção do Fundeb
Ismael Gomes e Neiva Müller, da Efasol, garantiram a manutenção do Fundeb - Foto: Renato Gava/Seduc

“Nosso futuro são os jovens, e com as escolas técnicas, eles crescem não só na questão técnica, mas como seres humanos. Os alunos passam a dar mais valor às coisas do campo”, disse a presidente da Escola Família Agrícola de Vale do Sol (Efasol), Neiva Solange Müller, que esteve na Seduc para assinar a manutenção do convênio pelo quinto ano consecutivo.

Vice-presidente da Agefa, mantenedora da Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul, Elton Roberto Hein se emociona ao lembrar que um de seus filhos formou-se na primeira turma da escola de sua cidade. “Para nós do Vale do Rio Pardo e outras regiões, é uma causa de enorme importância. Sem o Fundeb, essas escolas não estariam mais funcionando”.

Dirigentes de Frederico Westphalen se reuniram na Seduc com a assessora Cleci (segunda, da esq. para a dir.) e renovaram o termo
Dirigentes de Frederico Westphalen se reuniram na Seduc com a assessora Cleci (segunda, da dir. para a esq.) e renovaram o termo - Foto: Renato Gava/Seduc

Crescimento

Para 2018, o investimento do Governo Estadual no setor aumentou de R$ 1,580 milhão para R$ 1,8 milhão (12,2%), valor usado para pagar a folha salarial de professores e outros custos das escolas agrícolas, com Pedagogia de Alternância (mescla períodos em regime de internato com outros em casa). “Os alunos recebem alojamento, alimentação e vários tipos de acompanhamento, além de aprender a dar valor à terra. Todos saem de lá com ótimo conhecimento de agronomia e repassam a suas famílias as técnicas que aprenderam”, lembrou a assessora especial do Departamento de Orçamento da Seduc, Cleci de Moraes. “Entre outros benefícios, o programa ajuda as famílias a terem uma vida digna no campo e, assim, impede que mais e mais pessoas venham para as grandes cidades”, finalizou.

Secretaria da Educação