Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Ronald Krummenauer: um novo rumo para a Educação

Artigo foi publicado nas páginas do jornal Zero Hora desta sexta-feira (09)

Publicação:

Ronald Krummenauer durante sua posse como secretário de Educação
Ronald Krummenauer durante sua posse como secretário de Educação - Foto: Arquivo/SEDUC

Fazer com que o Rio Grande do Sul retome o posto de destaque que já ocupou no cenário educacional do país é uma das principais metas do governo do Estado. Para isso, o aluno está no foco das nossas ações.

Temos convicção da necessidade de preparar os estudantes para o século 21, que exige pessoas mais conectadas e qualificadas num universo de constante avanço tecnológico. O Estado que despontar nesse processo certamente estará à frente dos demais, e vamos trabalhar para que este Estado seja o nosso.

As avaliações escolares são fundamentais para gerar diagnósticos capazes de guiar ações. Por isso, o governo investiu R$ 5,5 milhões na retomada do Sistema Estadual de Avaliação do Rendimento Escolar. As provas já foram aplicadas e os dados já estão analisados para divulgação nos próximos dias. Com esse estudo, vamos atuar junto às escolas estaduais para melhorar a qualidade da educação pública.

Nessa travessia, contudo, não basta apenas o esforço do governo. Ninguém muda sozinho a realidade de uma rede com 2,5 mil escolas estaduais e quase 1 milhão de alunos. É fundamental o apoio dos professores, sindicatos e instituições públicas e privadas para a construção de uma pauta conjunta e não conflitiva.

A educação profissional é um exemplo. Cases de sucesso como a Fundação Liberato, que é estadual, e o Sistema S, da iniciativa privada, podem atuar juntos para qualificar essa área.

A educação é o caminho para uma sociedade em que a cultura de paz e cooperação com o próximo prevaleça. Se hoje convivemos com a falta de segurança, é por falta de ações que não foram tomadas no passado. Nossa obrigação é corrigir essa situação no presente, a partir das salas de aula. As Comissões Internas de Prevenção a Acidentes e Violência no Ambiente Escolar são um exemplo. Já estão presentes em 2.312 estabelecimentos de ensino, envolvendo comunidades escolares e poder público.

O desafio é grande, o tempo é curto e o trabalho é gigantesco. Com o engajamento da sociedade e a coragem de inovar, rever metas e agilizar processos, voltaremos a ter alunos interessados e preparados para o seu futuro profissional.

Confira o artigo no jornal Zero Hora.

Secretaria da Educação